quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O caos vai aumentar


No Brasil o cobertor sempre é curto. Muitos atribuem soluções simples para problemas que são realmente complexos em sua essência. Não podemos esquecer que ainda somos um país emergente. Então, verdadeiros absurdos cometem aqueles que simplificam aquilo que é complexo. Não se pode fazer isso, sob pena da vida nos cobrar a complexidade que foi simplificada.
Não é diferente com o conteúdo da RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 44, DE 26 DE OUTUBRO DE 2010 da ANVISA, que dispõe sobre o controle de medicamentos à base de substâncias classificadas como antimicrobianos (antibióticos), de uso sob prescrição médica, isoladas ou em associação e dá outras providências.
No frigir dos ovos, a referida resolução prevê que a venda de medicamentos a base de antibióticos somente poderá ser efetuada mediante receita de controle especial, sendo a 1ª via retida na farmácia e a 2ª via devolvida ao paciente, atestada, como comprovante do atendimento.
Ora, muito bonita aos olhos de seu propósito: contribuir para a redução da resistência bacteriana nas pessoas devido à automedicação. Mas como anda a saúde em todo o país? Existem filas para atendimento? Pessoas morrem nas filas? Todos conseguem uma consulta médica? O SUS está dando conta do recado? O Estado fornece os medicamentos básicos?
Não me venham com não me venha. Como as pessoas vão conseguir uma receita para levar à farmácia? Se você tiver uma simples dor de garganta e tiver que comprar uma amoxicilina terá que ir ao médico. Os postos de saúde vão explodir. Mais pessoas podem morrer, pois o caos vai aumentar

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Fiel escudeiro


Não é de hoje que existe nas páginas da história a figura do fiel escudeiro. Como também se pode afirmar que esse papel irá se perpetuar no futuro como a briga do cão com o gato. Todavia, não são raras as vezes que o escudeiro morre antes da pessoa que proteje. Para quem não sabe ser fiel é: ser digno de fé; cumpridor daquilo a que se obriga; leal; honrado, íntegro; probo; que não falha; seguro, certo; que não muda; firme, constante, perseverante; que professa uma religião; que é amigo certo; diz-se daquele que não mantém ligações amorosas senão com a pessoa com quem se comprometeu; que não rouba; honesto; pontual; exato, verídico e verdadeiro. É mole ou quer mais? Já o termo escudeiro provém da Idade Média, fazendo alusão ao pajem (menino ou rapaz que se põe a serviço de pessoa de alta categoria) que servia como "companheiro" de um cavaleiro, carregava-lhe o escudo, e o acompanhava à guerra.
Então, da interpretação literal do significado do somatório das palavras fiel e escudeiro, pode-se inferir um pouco do papel desse honrado ser. Acontece que, o fiel escudeiro é o elo mais fraco da corrente e, por isso, acaba, na maioria das vezes, virando o alvo principal dos ataques ao seu príncipe. Tal fato é lógico, pois os inimigos do mestre sabem que quando o escudo não mais for levantado em sua defesa, este estará mais frágil aos ataques realizados. Então, se você pretende evoluir em sua vida, identifique o seu anjo da guarda e o valorize, eis que se procurar no passado, verá que todos os grandes nomes históricos possuíram um fiel escudeiro.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Garras do Estado


Não é de hoje que sabemos que vários são os fenômenos que circundam a globalização e, dentre eles, destaca-se a mudança no perfil dos consumidores, pois com a abertura das fronteiras, a tendência ao livre comércio e a capacidade de fluidez das informações no cenário internacional, não somos mais os mesmos. Assim, fica claro, que as formas tradicionais de comunicação estão cedendo, cada vez mais, lugar aos meios de comunicação de massa que atingem uma gama cada vez maior de indivíduos, levando aos quatro cantos do planeta novos padrões culturais. Com esta avalanche de informações e uma oferta de bens ampla e variada, o tradicional e o local perdem importância frente aos novos valores culturais globalizados.
Então, devemos nos alertar para o fato de que estas transformações estão reescrevendo nosso papel de indivíduo e cidadão, uma vez que a ótica de consumismo vem assumindo um papel protagonista e determinando também a atuação política da sociedade. Neste contexto, o consumidor/cidadão não se sente mais atraído pelas estratégias conservadoras e burocráticas do poder público, buscando no consumo desmedido a qualidade de vida almejada, ou seja, cada vez mais, principalmente quando podemos pagar, fugimos dos serviços estatais. Por esta feita, faz-se necessário, que reinventemos a política, respeitando as diversidades e peculiaridades, para podermos chegar a uma cidadania mais aberta e responsável, capaz de reverter essa inversão criada pela globalização, afinal, desde quando nascemos estamos nas garras do Estado

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Só depende de nós.


Antes de qualquer coisa, deixo claro a todos que não sou nem quero ser dono da verdade. Não tenho nem nunca tive tamanha pretensão. Penso que antes de mim existem diversas e diversas vozes históricas e emergentes da oposição que devem ser ouvidas, quando o assunto é sucessão municipal. (dentre elas podemos citar algumas como Antonio Valério (PMDB), Cadó (PMDB), Diniz Cogo (PMDB), Lemos (PMDB), Paulo Rosado (PDT), Alceu Nicola (PDT), Nequinho (PDT), Fábio Monteiro (PDT), Antonio Bueno (PT), Neomir Alcnatar (PT), Tide Lima (PT), Sandro Palma (PTB), Jorge Viero (PSDB), Natal Kubiça (PSDB), Vulmar Leite (PSDB), Kinho (PPS) entre outras – não há como citar todas)
Todavia, penso que também posso expressar minha singela opinião, seja como cidadão, eleitor ou filiado a uma agremiação partidária.
Nas eleições passadas (2008), participei ativamente do processo de escolha dos candidatos da oposição no Fórum de discussão, sendo que, mesmo contra meu voto o candidato escolhido foi Vulmar Leite. Semanas preciosas de campanha foram perdidas em discussões infindáveis em torno de velhos problemas e paradigmas. Resultado: mais uma histórica derrota. Tomara que dessa vez seja diferente.
Minha intenção com o texto trazendo a pérola do precioso nome de RUY, a exemplo do que fiz com Dr. Acácio na eleição passada, é contribuir para que possamos ter alguém com chances reais de vencer as eleições. Temos que parar de pensar somente em nosso partido ou interesses pessoais ou grupais. Devemos transcender e analisar friamente, como se estivéssemos em outra dimensão – sem prejulgamentos.
Não adianta nada colocar o time em campo se ele estiver cheio de jogadores cansados, sem vontade de fazer gol ou jogando contra. O time tem que entrar para ganhar, ou pelo menos jogar de igual para igual. Precisa ter vontade e garra. Mas para que isso aconteça, temos que ter jogadores com tais predicados, caso contrário, nem a torcida se empolga, que dirá o exigente eleitor.
O maior problema nosso da oposição é a falta de nomes capazes de fazer essa frente ao poderoso PP. Lá é diferente, existem muitos e muitos nomes, aliás, sobram nomes. Tanto é que na última eleição teve gente descontente. Eles têm nomes para mais 7 eleições, no mínimo. Isso bem por baixo. Deve ser até um problema interno.
O que sobra lá falta aqui. Problema oposto. Por certo que temos legítimos postulantes, pessoas que já deram o sangue para contribuir para um governo da oposição, como temos os que já conseguiram tamanha façanha (Vulmar).
De mais a mais, o que é certo mesmo é que dentro de nossa oposição, com todo o respeito, temos que fazer diferente, pois a velha fórmula já provou que é fracassada. Imaginem então se cada partido colocar um candidato próprio. O PP poderia colocar um cavalo para concorrer que ganharia a eleição.
Então, que me perdoem os companheiros que enxergam diferente, mas temos que achar pessoas com qualidades objetivas e ate subjetivas capazes de nos unir e empolgar o eleitor. Aliás, existe muita gente boa que prefere ficar anônima ou não se envolver, pois são do comércio etc... E na mesma ficamos. Não pode mais ser assim.
Também, não podemos dizer que tudo que o PP faz é errado. Nada disso, muitas coisas que fazem são acertadas e isso a oposição tem enxergar e ampliar como diria Serra. Não há mais espaço para radicalismo. Se o candidato for do PT. Contem comigo. Se for do DEM, contem comigo. Mas se for para continuar sempre batendo no dó ou no ré, eu não perco meu tempo.
Por tal sorte, desde já, conclamo a todos da oposição para ponderarem internamente ou externamente nomes de pessoas com potencial e perfil para disputar uma eleição pela oposição.
Vejam que RUY, por exemplo, nem partido possui. O que abre mais o leque de possibilidades para futuras composições. Estamos com a faca e queijo na mão. Só depende de nós.

NOTA PÚBLICA

Sobre as cogitações que a mídia de Santiago retrata, sugerindo meu nome para futuro pleito eleitoral, o que recolho com prudência e humildade,teria a dizer que

a) como qualquer cidadão fiquei honrado com a lembrança , pois é sabido de todos o amor que tenho por Santiago;
b) esclareço que não tenho filiação partidária e nem agi direta ou indiretamente para essas especulações;
c) as eleições ainda estão muito distantes, há vários e legítimos pretendentes em diversos partidos, todos honrados e de ilibada idoneidade;
d) oportunamente, dependendo das configurações que se apresentarem, poderei examinar a possibilidade de uma atividade partidária, sempre respeitando as instâncias e as precedências.

Ruy Gessinger em seu Blog.

RUY ARMANDO GESSINGER


É inegável que após o pleito majoritário de outubro as atenções se voltem todas para as eleições municipais. Basta uma corrida de olhos nos cadernos de política dos grandes jornais, e as especulações sobre eventuais nomes já tomam conta dos debates. O que é normal.

Aqui em Santiago, nossa querida Terra dos Poetas, não é diferente. No campo da situação, todos falam que o Prefeito Ruivo concorre à reeleição (não poderia ser diferente) e no campo da oposição, (fragmentada e dispersa), falavam-se muitos nomes, mas nenhum deles com densidade eleitoral e capacidade de aglutinar todo o espectro necessário.

Entretanto, eis que ao brotar as especulações em torno do nome do ex-desembargador e advogado RUY GESSINGER, a coisa parece tomar um rumo no sentido do consenso tão necessário e almejado por todos, aliado com a perspectiva de se fazer um debate qualificado, moderno e sério (algo até então não visto).

Sou filiado ao PMDB, como todos sabem, um jovem advogado, porém, profundamente preocupado com os rumos do nosso município e ciente de que o debate sobre a sucessão em Santiago é, antes de qualquer outra coisa, um dever de cada um de nós com a nossa cidadania. Um assunto dessa magnitude não pode passar indiferente aos olhos de todos. Por tudo isso, como todos também sabem, não sou de ficar em cima de muro e, decido por tomar uma posição e externá-la publicamente.

Realmente, acredito que o nome de RUY GESSINGER pode unir as forças de oposição, qualificar o debate dentro de uma cosmovisão como nunca foi feito dentro de Santiago e estabelecer um contraponto de idéias com o PP em alto nível, longe das tradicionais questiúnculas e agressões de lado a lado, que, afinal já está mais do que evidente que o nosso povo rechaça esse tipo de prática. RUY poderia fazer uma campanha propositiva, defendendo propostas claras e argumentando em cima de questões pontuais, por exemplo, a industrialização de Santiago. (ele certamente fará Santiago brilhar no Estado)

Nessa indicação de nomes, pesa também o fato de que RUY GESSINGER é um dos nomes de maior credibilidade no Rio Grande, afinal, só o fato de ter sido desembargador na mais alta Corte de Justiça no Estado já fala por si só.

Outra, por já ser uma pessoa com certas posses, o que não é pecado (após uma vida de trabalho como magistrado), ascendeu licita e dignamente e, a sociedade saberá ver que RUY GESSINGER não está entrando na política para se ajeitar, pelo contrário, todos verão seriedade e credibilidade no que ele falar e defender.

RUY GESSINGER atrairá para Santiago a imprensa estadual pela importância de sua posição social, política e econômica e atrairá, da mesma forma, políticos de renome, a começar pelo governador eleito (TARSO GENRO), seu amigo pessoal e primo de sua esposa Dra. Maristela Genro Gessinger, passando por grandes lideranças estaduais como a deputada Manoela, deputado Beto Albuquerque, secretários de estados, entre outros tantos.

No espectro da oposição local é necessário que se parem com as vaidades pessoais e individuais de políticos que querem concorrer por concorrer, sem a mínima chance de enfrentamento com o PP; e o que é mais grave: apenas reeditando velhos expedientes que sempre se demonstraram ultrapassados, por exemplo, o ataque histérico a saúde, por exemplo.

A oposição tem no nome de RUY GESSINGER uma chance de OURO, PRATA E BRONZE para se apresentar com uma nova face, fazendo uma campanha inteligente, propositiva e sem ataques(além de possuir um candidato limpo, digno de receber o mais importante cardo político de nossa cidade).

Além disso, para evitar atropelos de última hora, urge que se crie, imediatamente, (denovo) um NOVO FORUM DAS OPOSIÇÕES, mas um FORUM aberto, democrático, unindo forças e não só partidos, deixando congregar em seu interior todos os segmentos que quiserem se engajar, mesmo que individualmente. Todos tem que ser bem vindos.

Esse FORUM teria a função de abrir o diálogo, estabelecer grupos temáticos para fornecer subsídios aos candidatos a prefeito e a vice e de certa forma ficar em campanha eleitoral permanente, pois o debate com a sociedade não pode surgir somente na época da eleição.

TODOS JÁ ESTÃO CANSADOS DISSO! (até mesmo as pessoas que participam ativamente da vida partidária - como eu)

Por tudo isso, falo, afirmo, escrevo e assino em baixo que o sonho das oposições pode se tornar real com RUY ARMANDO GESSINGER – pois ele reúne todos os pré-requisitos e condições para ser o futuro prefeito de Santiago.

É essa minha pequena contribuição e sugestão para essa nova caminhada.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Acho que vou para o PT de Dilma.


Não sei mais de nada.

A política é uma ciência complexa.

Aliados viram inimigos e inimigos viram aliados. Em quem você confia hoje, desconfia amanhã. Já me arrependi de muitas coisas na política.

Então, estou pensando em ir para o PT de DILMA – “ELA É A CARA” - “She is The Woman.”


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

CCJ aprova emenda que retira do vice-presidente da República condição de sucessor


A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou na quarta-feira (03.11) Proposta de Emenda Constitucional (PEC nº 32/06) que retira do vice-presidente da República a condição de sucessor em caso de vacância do cargo de presidente, determinando que sejam convocadas novas eleições. O vice ocuparia o posto interinamente até a definição do novo presidente.

De acordo com a proposta, caso a vacância (morte ou renúncia) ocorra nos dois últimos anos do mandato presidencial, o novo ocupante do cargo será eleito pelos deputados e senadores 30 dias depois da abertura da vaga. Se a vacância presidencial se verificar nos primeiros dois anos do mandato, será realizada uma nova eleição direta, com voto popular, em 90 dias.

O texto aprovado pela CCJ é um substitutivo que o Senador Demóstenes Torres (DEM-GO), Presidente da comissão, apresentou a projeto do Senador Arthur Virgílio (PSDB-AM). O projeto original de Virgílio tratava também dos suplentes de senadores, mas a própria CCJ analisou o assunto em outra emenda constitucional, a qual ainda não foi votada pelo plenário. Por isso, a menção aos suplentes de senadores foi retirada por Demóstenes no substitutivo.

Ministros do STF com mandato
Na mesma reunião, o Senador Demóstenes Torres leu parecer contrário à PEC nº 39/03, da Senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), que propõe mudanças no ingresso na magistratura e impõe mandatos para ministros do STF e outros tribunais. Os ministros do STF teriam mandato de 10 anos. Em outras cortes, o mandato seria de 8 anos.

O relator ponderou que considera o projeto inconstitucional por "ferir a vitaliciedade, cláusula pétrea que tem por objetivo assegurar a independência dos magistrados".Ele se disse convencido de que a supressão da vitaliciedade "não livrará o Poder Judiciário da corrupção e dos desmandos que maculam a instituição". Demóstenes sustentou que, ao contrário, "essa prerrogativa auxilia na boa condução dos julgamentos, por livrar os juízes de toda e qualquer espécie de pressão que possa vulnerá-los no cumprimento da função.

Como a autora da proposta, Senadora Serys Slhessarenko não estava presente à reunião, o Senador Eduardo Suplicy (PT-SP) decidiu pedir vista do projeto, para sua votação em outra oportunidade. Suplicy afirmou ainda "já ter ouvido" que as medidas propostas no projeto são "de bom senso" e, por isso, quer examinar melhor o assunto.

Fonte: Agência Senado

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Surdo-mudo



Poucas pessoas sabem que Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, criou o aparelho por acidente e por amor. Isso mesmo, Gragam Bell fez o telefone devido uma série de experiências para tentar reduzir os problemas dos surdos-mudos, dentre eles, sua esposa e sua mãe. A paixão de Bell por ensinar os surdos-mudos veio de seu pai, tanto que, ele nunca deixou de ajudá-los, mesmo depois de ter ficado famoso por inventar o aparelho que revolucionou as comunicações do mundo. Vale lembrar que o telefone existe desde 1876, ou seja, há 134 anos.
De lá para cá, o telefone evoluiu muito, já temos até telefone via satélite que funciona em qualquer lugar do globo. Além disso, hoje em dia, milhares de pessoas tiveram acesso ao celular. É telefone para todo lado. Todavia, parece que quando mais precisamos dele, ele falha, fica sem sinal ou bateria. Como se isso não bastasse, o telefone fixo possui uma tarifa muito mais barata e na hora do aperto só nos resta utilizar os telefones residenciais ou orelhões.
Quem nunca usou um orelhão? Então, escrevo pelo fato de que em nossa cidade os orelhões estão, em sua grande maioria, inoperantes/estragados o que dificulta sobremaneira a comunicação de todas as pessoas que precisam dele. Assim, vale esclarecer que as solicitações de reparo de orelhão feitas diretamente à concessionária devem ser atendidas (98% delas) em até 8 horas e, em qualquer hipótese, esse prazo nunca poderá ultrapassar 24 horas. Se não cumprirem, reclame no 133. Não fique surdo-mudo.

AULA DE ECONOMIA...SENSACIONAL - Autor desconhecido.


Numa cidade, os habitantes, endividados, estão vivendo às custas de crédito.
Por sorte chega um gringo e entra no único hotel.
O gringo saca uma nota de R$100,00, põe no balcão e pede para ver um quarto.
Enquanto o gringo vê o quarto, o gerente do hotel sai correndo com a nota de R$100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro.
O açougueiro, pega a nota e vai até um criador de suínos a quem deve e paga tudo.
O criador, por sua vez, pega também a nota e corre ao veterinário para liquidar sua dívida.
O veterinário, com a nota de R$100,00 em mãos, vai até à zona pagar o que devia a uma prostituta (em tempos de crise essa classe também trabalha a crédito).
A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde levava seus clientes; e como ultimamente não havia pago pelas acomodações, paga a conta de R$100,00.
Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede sua nota de R$100,00 de volta, agradece e diz não ser o que esperava e sai do hotel e da cidade.

Ninguém ganhou um vintém, porém agora todos saldaram suas dívidas e começam a ver o futuro com confiança!

Moral da história: Quando o dinheiro circula, não há crise !!!

Tá RECLAMANDO DE QUE? - Essa é boa - Autor desconhecido.


Tá Reclamando do Lula? do Serra? da Dilma? do Arrruda? do Sarney?
do Collor? Do Renan? do Palocci? do Delubio? Da Roseanne Sarney? Dos
políticos distritais de Brasilia? do Jucá? do Kassab? De algus dos picaretas do Congresso?

Brasileiro Reclama De Quê?

O Brasileiro é assim:

1. - SAQUEIA cargas de veículos acidentados nas estradas.

2. - ESTACIONA nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas
proibitivas.

3. - SUBORNA ou tenta subornar quando é pego cometendo infração.

4. - TROCA VOTO por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até
dentadura.

5. - FALA no celular enquanto dirige.

6. -TRAFEGA PELA DIREITA nos acostamentos num congestionamento.

7. - PáRA EM FILAS DUPLAS, triplas em frente às escolas.

8. - VIOLA a lei do silêncio.

9. - DIRIGE após consumir bebida alcoólica.

10. - FURA FILAS nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas
desculpas.

11. - ESPALHA mesas, churrasqueira nas calçadas.

12. - PEGA ATESTADOS MéDICOS sem estar doente, só para faltar ao
trabalho.

13. - FAZ " GATO " de luz, de água etc...

14. - REGISTRA IMóVEIS no cartório num valor abaixo do comprado,
muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.

15. - COMPRA RECIBO para abater na declaração do imposto de renda
para pagar menos imposto.

16. - MUDA a cor da pele para ingressar na universidade através do
sistema de cotas.

17. - QUANDO VIAJA A SERVIçO pela empresa, se o almoço custou 10
pede nota fiscal de 20..

18. - COMERCIALIZA objetos doados nessas campanhas de catástrofes.

19. - ESTACIONA em vagas exclusivas para deficientes.

20. - ADULTERA o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse
pouco rodado.

21. - COMPRA PRODUTOS PIRATA com a plena consciência de que são
pirata.
22. - SUBSTITUI o catalisador do carro por um que só tem a casca.

23. - DIMINUI a idade do filho para que este passe por baixo da
roleta do ônibus, sem pagar passagem.

24. - EMPLACA o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.

25. - FREQUENTA os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.


26. - LEVA DAS EMPRESAS onde trabalha, pequenos objetos como clipes,
envelopes, canetas, lápis.... como se isso não fosse roubo.

27. - COMERCIALIZA os vales-transporte e vales-refeição que recebe
das empresas onde trabalha.

28. - FALSIFICA tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que
ainda não foi inventado.

29. - QUANDO VOLTA do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal
aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.

30. - QUANDO ENCONTRA algum objeto perdido, na maioria das vezes não
devolve.

E quer que os políticos sejam honestos...
Escandaliza- se com a farra das passagens aéreas...
Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo ou não?
Brasileiro reclama de quê, afinal?
E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos, onde for necessário!
Vamos dar o bom exemplo!
Espalhe essa idéia!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Eliseu Gomes Torres se manifesta sobre as palavras de Hélio Bicudo.


Amigos. Choveram manifestações acerca do Manifesto dos Democratas, lido pelo Dr. Helio Bicudo. Posso falar nele com isenção. Nunca fui petista, mas quando ele escolheu esse Partido como opção, respeitei-o por tudo quanto ele representou no Brasil do período de exceção. Bateu-se pelos presos políticos, nunca se encolheu nem mostrou medo. Tinha por trás de si uma trajetória retilínea que lhe dava respaldo e força. Retirou-se do PT como o fizeram Frei Beto, Marina Silva, Heloísa Helena, Luciana Genro e tantos outros, como esse outro varão da República chamado Plinio Arruda Sampaio. E o que ele fala é rigorosamente exato.Vivemos um período conturbado em que os que discordam do oficialismo são perseguidos, apontados, patrulhados, como se vivêssemos em plena ditadura. Há censura oficiosa sobre a imprensa e o fato de que a Veja publica reportagens contra setores corruptos do Paertido e do Governo, apenas corrobora que a revista não está alinhada com o Governo. É engraçado, para não dizer trágico : o senhor cabo eleitoral que assenta na cadeira presidencial, queixa-se das denúncias e não dos denunciados. Ninguém desmentiu o que houve com a Erenice Guerra e sua família. Ou seja : não há mentira sobre isso. No entanto, o supremo mandatário da Nação, que deveria ser o primeiro Magistrado do Brasil, age como cabo eleitoral e brada aos céus por vingança. Quem, pergunto, bolou o fabuloso Plano de Direitos Humanos, no meio dos quais enquistou-se um regime de exceção, começando pela censura ? O Sr. Franklin Martins, mas dona Dilma também assinou, assim como Lula. Depois disseram que não sabiam o que estavam assinando. Tenho, sim, medo dos que têm mil caras. Pessoas que proclamavam ser ateus ou ateias e, dias depois, postam-se diante do altar católico e olham os outros para saber como se faz o sinal da cruz. Para mim, isso é hipocrisia. Também acho que vivemos um sério dilema. De um lado, um personagem obscuro que só veio a luz por obra e graça do rei do Brasil. Quer criar uma dinastia, em que ele sempre sucederá quem o sucedeu. Isso é continuísmo e desde criança me insurgi contra isso.O outro, é um tímido opositor., ao qual faltam desassombro e capacidade argumentativa. Sua candidatura descarna um outro grave problema : o Brasil não tem oposição ao status quo. Quem se encastela no poder compra e todos com cargos, benesses, propinas, mensalões etc.. E ninguém mais se lhe opõem com eficácia. Isso é um mal para qualquer país. Essa Constituição de 1988, passados 22 anos, já foi tão violentada (não apenas por Lula), que ninguém sabe como era anteriormente. Outra razão para alinhar-me com a posição do Hélio Bicudo, é a nefasta companhia da Sra. Roussef. Cito alguns : COLLOR, SARNEY,TEMER, RENAN CALHEIROS , ZÉ DIRCEU e outros vultos da política brasileira. Dirão : não irão mandar nada no futuro governo. Pergunto : Não mandam no atual governo ? Tudo é só política e nossas vidas não irão melhorar nem piorar se der DILMA ou SERRA. Mas não podemos viver sempre embalados pela mentira. Ouvi, com esses ouvidos já danificados pela idade, dona DILMA DIZER ALTO E BOM SOM : o brasil não deve mais nada ! pagamos a dívida externa toda. Ora, isso é pura mistificação. O Brasil deve mais de um trilhão de dólares. E talvez deva mais internamente, dívida interna que é rolada aos juros fantásticos que pagamos. Não tenho tempo para anotar tudo o que é dito com a maior cara de pau, como se fosse dogma. Chega disso. Um abraço e um último recado. Não radicalizem. Ouso pensar que todos têm ótimos propósitos (meus interlocutores) e que dialeticamente é saudável divergir. Mas o façamos com os olhos no futuro.


*Eliseu Gomes Torres
______________________________________________________

* Para quem não conhece essa figura ilustre e magistral, dentre outros tantos feitos.

Eliseu foi

Juiz de Direito

Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado.

Presidente da Câmara de Cachoeira do Sul.

Hoje Advogado renomado.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Hélio Bicudo(Fundador do PT) vota em José Serra no 2º turno

Hélio Bicudo Fundador do PT-Manifesto em Defesa da Democracia. OBS: ELE VOTA 45

Ouro


Confesso a todos que ando deixando a desejar. Penso que não estou conseguindo ser merecedor da honra de poder expressar uma opinião semanal a vocês. Talvez por cansaço. Talvez por atingir um grau muito grande de ceticismo. Talvez por falta de inspiração. Talvez por chatice mesmo. Na verdade não sei. Não recebo um mail sequer a duas semanas. É um mau sinal. Mas vamos levando. O que realmente sei, é que aquela velha máxima que diz: que quanto mais se pensa que sabe, mais se percebe que nada sabemos, é a mais pura verdade. Então, talvez não saiba nem isso. Afinal, o que sabemos de verdade? Nosso nome. E o que mais? Dois mais dois são quatro? Nem sempre. Portanto, a escola ensinou errado. Será? Vale uma reflexão sobre tudo aquilo que realmente pensamos saber. O conhecimento é uma coisa perigosa, assim como a informação também é. Sempre soube que os mais afortunados são os monopolizadores de conhecimento e informação. Não foi assim com Salomão? É assim com os EUA. É assim com a Globo. É assim com Bill Gates. Por ai vai. Entretanto, informação e conhecimento trazem grandes responsabilidades. O que aconteceu com Hiroxima e Nagasaqui? Quem não lembra do caso Bill Clinton e Monica Lewinsky? Guerras e revoluções geralmente são travadas por conhecimento e informação. O que você faria se soubesse que a pessoa que você mais ama colocou seu bilhete de loteria premiado em 100 milhões no lixo? O mesmo que se você tivesse perdido? Está na hora de abrirmos os olhos e revermos conceitos. Nem tudo que brilha é ouro.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Faça diferença...




O assunto deveria ser outro. Mas não adianta querer fugir. Nos próximos dias, além dos mineradores do Chile, o tema dos debates será a eleição presidencial. Quem ganha? Dilma ou Serra? Quem será o próximo comandante da dita 8ª economia mundial? A questão está posta para discussão e votação. Duelo duro. No norte desses debates, mais uma vez, surgem com força mortal, digo, eleitoral, as pesquisas de intenção de votos. Vai ser uma "saraivada" delas até o dia da eleição. Aliás, até "boca de urna" será feita. Isso mesmo, no dia da eleição vai ter gente perguntando para quem foi o seu voto. Mas o voto não é secreto?
Está certo que na política, cada vez mais, não há espaço para brincadeiras e amadorismo, pois as pessoas estão mais atentas . Hoje, nem todos ficam vendo a caravana passar na novela das oito, muitos já evoluíram para jornal nacional. Não sei até que ponto isso é bom ou ruim. Pessoas alienadas não sofrem, muito menos, se preocupam. O que é certo, que hoje os candidatos estão aparelhados de informações privilegiadas sobre quase tudo, menos sobre em quem o eleitor realmente irá votar. Parece brincadeira. Mas é pura realidade. Isso que já foram realizadas 851 pesquisas nessa eleição. Tenho consciência que uma pesquisa séria, ética e científica é "batata". Mas veja, pesquisas podem ter 8% de margem de erro com desculpas científicas. Nessa eleição mais erraram do que acertam e, muitas extrapolaram totalmente a margem de erro. Então, não pense que seu voto é inútil pelo fato da pesquisa indicar o contrário. Vote e faça diferença...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Marceneiro que perdeu parte do dedo ganha R$ 25 mil de indenização



A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho manteve a decisão do regional gaúcho (4ª Região) e concedeu indenização por danos morais e estéticos, no valor de R$ 25 mil, a marceneiro que teve uma falange amputada quando exercia suas funções laborais.

A empresa, Choperia Rádio Clube Ltda., alegou em suas razões que o empregado, ao ser vitimado, estaria executando serviços autônomos para terceiros e, ainda, que sua atividade na empresa à época do acidente resumia-se a serviços de manutenção, quase nada realizando na marcenaria.

Contudo, o acórdão regional salientou que a marcenaria onde o empregado desenvolvia suas atividades no momento do acidente fazia parte do empreendimento econômico ao qual ele estava vinculado no âmbito de um único contrato de trabalho, haja vista que a administração de todas as casas nas quais prestava serviços estava a cargo da mesma pessoa. Também ficou claro para o Regional, pelas provas testemunhais registradas no processo, que ao sofrer o acidente na ferramenta denominada desempenadeira o empregado não usava equipamento de segurança, o que contribuiu para a ocorrência do infortúnio.

Diante dos fatos expostos pelo TRT, a Oitava Turma do TST, sob a relatoria da Ministra Dora Maria da Costa, confirmou a culpa da empresa no acidente. Segundo a relatora, a empresa, ao não fornecer equipamento de proteção individual (EPI) ao trabalhador, deixou de observar a Norma Regulamentadora (NR nº 6), da Portaria nº 3.214/78 do Ministério do Trabalho, eximindo-se do seu dever legal de zelar pela vida, saúde e integridade do empregado. A NR nº 6 regulamenta a concessão e o uso obrigatórios de Equipamento de Proteção Individual pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

Constatados, pois, os danos físicos ao empregado (amputação da falange e sequelas) e ausentes os cuidados preventivos pelo empregador, os ministros da Oitava Turma, de acordo com o voto da relatora, decidiram pela condenação da empresa a indenizar o trabalhador, por danos morais e estéticos, no valor de R$ 25 mil.
(RR nº 30.740/79.2001.5.04.0741)

Fonte: TST

OAB vai entrar na Justiça contra MP do Sigilo Fiscal



Débora Zampier
Repórter da Agência Brasil

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai entrar com uma ação na Justiça Federal contra a Medida Provisória nº 507, a MP do Sigilo Fiscal. A lei foi sancionada pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 5 de outubro em resposta às denúncias de quebra ilegal de sigilo fiscal dentro da Receita Federal.

A decisão de entrar com o mandado de segurança foi tomada após reunião do Conselho Federal da OAB segunda-feira (18.10) em Brasília.

Os advogados contestam o fato de a norma tornar obrigatória a apresentação de uma procuração por instrumento público para que advogados representem seus clientes nas questões envolvendo a Receita Federal.

Segundo a OAB, a medida impede o protocolo de defesas administrativas e recursos, além da vista de processos, a obtenção de certidões fiscais, o substabelecimento a advogados do próprio escritório e de outras localidades na Receita Federal.

Ao criticar a MP nº 507, o Presidente da OAB, Ophir Cavalcante, afirmou que ela "transfere aos cidadãos de bem e, sobretudo, aos advogados a solução de um problema gerado pela própria Receita Federal".

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Irmão da terra...



Passada a eleição, vamos para o dia seguinte. Não é hora de ficar se lamentando por isso ou aquilo. Foi a vontade do povo e, segundo muitos, foi a voz de Deus. Claro que, para alguns, é como se fosse um dia depois de uma explosão atômica, eis que seus candidatos não foram eleitos, restando dívidas, falta de poder, decepção e amargura. É terra arrasada. Todavia, outros candidatos já estão de malas prontas rumo ao paraíso. Faz parte do jogo democrático. O que não da para esquecer também é a disputa presidencial, que ainda continua. Entretanto, tempos que lembrar que nenhum presidente governa o Brasil sem a maioria no Congresso Nacional. Por isso, devemos manter sempre o interesse nos atos e votos dos deputados federais e senadores.
Outros que não podemos tirar os olhos e, temos o dever de acompanhar de perto, é o governador e os deputados estaduais, afinal, estes darão o rumo do Estado nos próximos anos. Se não estiver a contento, lembre: Cada povo tem os governantes que merece.
Resumindo: nunca esqueça em quem você depositou a confiança de conduzir seu futuro. Anote em todos os lugares e no fundo de sua memória quem teve o privilégio de receber seu voto. Cobre os compromissos e os programas de campanha. Participe cada vez mais ativamente da política, pois só por ela passa a possível mudança de nossa realidade.
Caso não queira nada disso, talvez seus tataranetos possam começar tudo novamente no Gisele 581g, planeta recém descoberto, já considerado irmão da terra...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O que é aquilo? ----- Agora vai lá e peça desculpas....

Veja como são as coisas. Essa não precisa nem de comentário.

Editora deve indenizar juiz em R$ 300 mil por matéria ofensiva .


O Grupo de Comunicação Três S/A, editor da revista periódica Isto É, deve indenizar o Juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira em R$ 300 mil, a título de danos morais, por reportagem considerada ofensiva. A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acolheu o pedido do juiz para majorar o valor de R$ 15 mil fixado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

A revista Isto É, em sua edição 11.521, veiculou reportagem na qual foram atribuídas ao Juiz Giffoni práticas abusivas e delitos no exercício da função jurisdicional, criando-se a imagem de que o magistrado estaria enviando crianças ao exterior em desconformidade com a lei e até para fins libidinosos.

A publicação da matéria levou, ainda, o juiz a ser submetido a investigações realizadas pela Corregedoria Geral da Justiça do Tribunal de Justiça de São Paulo, que resultaram em processo administrativo, no qual foi absolvido.

Diante desses fatos, o juiz ajuizou uma ação, pedindo a condenação da editora ao pagamento de compensação por danos morais e a publicar o resultado da demanda na revista, com a mesma ênfase da matéria. O juízo de primeiro grau condenou a editora ao pagamento de R$ 800 mil mais a publicação do resumo da sentença na revista, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. Em apelação, o TJSP reduziu o valor da condenação para R$ 15 mil.

No STJ, a relatora, Ministra Nancy Andrighi, concluiu que, diante da intensidade do dano provocado, do nível socioeconômico do magistrado e do porte econômico da editora, o valor fixado pelo TJSP, a título de compensação por danos morais, revela-se irrisório, merecendo, portanto, a devida majoração para R$ 300 mil.

“O STJ afasta o óbice de sua Súmula nº 7 naquelas hipóteses em que o valor fixado como compensação dos danos morais revela-se irrisório ou exagerado, de forma a não atender os critérios que balizam o seu arbitramento, a saber, assegurar ao lesado a justa reparação pelos danos sofridos, sem, no entanto, incorrer em seu enriquecimento sem causa. É o caso dos autos”, afirmou a relatora.

Fonte: STJ

Votação de Luciana Genro e Jean Wyllys reabre debate sobre quociente eleitoral



No Rio Grande do Sul, a Deputada Luciana Genro (Psol) não conseguiu ser reeleita, apesar de receber 129 mil votos. Já no Rio de Janeiro, o ex-BBB Jean Wyllys, também do PSOL, será deputado federal com 13 mil votos. Situações como essa, que se repetem a cada eleição, reabrem a discussão sobre o voto proporcional.

O cálculo do quociente eleitoral fez de Luciana Genro a deputada não eleita mais votada do Brasil e de Jean, o deputado eleito com menos votos. O professor universitário e vencedor do “BBB 5” chega à Câmara graças à votação de seu colega de partido no Rio, o Deputado Chico Alencar, que se reelegeu com 240 mil votos.

Para o líder do PSOL na Câmara, Deputado Ivan Valente (SP), o sistema atual cria distorções “monstruosas” quando se trata de coligações partidárias, porque nem sempre o candidato “puxado” segue a mesma ideologia do mais votado. "Agora, quando os partidos são mais homogêneos, ideológicos, programáticos, é menos grave essa situação", disse.

O Presidente da Associação Brasileira de Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais, Marlon Reis, ressalta que o objetivo do sistema proporcional é permitir a participação de grupos minoritários na política, ainda que não obtenham maioria de votos.

O problema desse modelo, segundo Reis, é que o eleitor tem a falsa impressão de votar em pessoas. Na realidade, diz ele, o voto é primeiro para as coligações e, apenas secundariamente, para candidatos.

Reis acredita que o fim do voto proporcional, com a eleição direta dos mais bem votados, traria mais distorções. "Voto direto acaba com as oposições. O governo vai eleger todos os representantes", afirma.

Lista fechada
O Deputado Ivan Valente afirma que o sistema atual tem de ser aperfeiçoado e que o voto em lista fechada, preparada pelos partidos, resolveria distorções. Nesse sistema, o eleitor vota no partido, que apresenta uma lista com os nomes dos candidatos. “Isso eliminaria o problema da proporcionalidade", diz.

Marlon Reis concorda que o modelo da lista fechada seria mais transparente, já que o eleitor saberia previamente quais candidatos seriam beneficiados pelo seu voto. "Não há possibilidade de estelionato eleitoral, como aconteceu no caso do Tiririca", diz, citando o deputado eleito mais votado destas eleições, que “puxou” outros três candidatos de sua coligação.

Fonte: Agência Câmara

Tirados por bobos


É quase normal em nosso país que as coisas não andem de forma lógica e racional. Parece que sempre estamos atrasados em relação ao óbvio. Na semana passada não foi diferente, eis que alertamos, em vão, sobre a questão da minireforma eleitoral que exigia de todos os eleitores, no momento da votação, o título e outro documento oficial com foto para poderem exercer sua cidadania. Hoje, a conversa já é diferente. É o típico caso de: onde digo digo, digo desdigo. Isso mesmo. Todo o alerta para evitar um número grande de abstenções foi nulo, visto que o STF suspendeu a exigência da posse do título e outro documento oficial com foto para podermos votar. O que era óbvio, pois, na verdade, não passava de um excesso de formalismo.
Então, voltamos à estaca zero. No dia 3 de outubro basta comprovar sua identidade com qualquer documento oficial com foto que você já está apto a votar, ou seja, o título de eleitor é descartável. Já está na hora de termos um título com foto e chip, para inserirmos na brilhante urna eletrônica inviolável. Não é verdade? Por certo que um dos objetivos da adoção da regra era promover maior segurança na identificação do eleitor e evitar com que pessoas votem por outras, valendo-se do fato de o título de eleitor não conter foto.
O que fica de tudo isso é a completa falta de visão de nossos governantes que no afã de resolver um problema, acabam sempre criando outro que dever ser corrigido pelo Poder Judiciário. Por isso, vote consciente. Caso contrário continuaremos sempre sendo tirados por bobos.

Decida seu futuro...


Agora falta pouco. É hora de definirmos em quem iremos votar no dia 3 de outubro, afinal, todos (maiores de 18 anos) são obrigados a ficar frente a frente com a urna e votar, caso contrário, o índice de abstenções seria cada vez maior, pois o descrédito na classe política cresce vertiginosamente. Mas esse é tema para outro carnaval. Lembrando que ainda existem bons políticos por ai.
O que está realmente em evidência e pode ser substancialmente responsável por um aumento significativo das abstenções, são as exigências impostas pela minireforma eleitoral (Lei 12.034/2009) para podermos chegar até a urna.
Nas eleições deste ano, além do título, o eleitor tem de apresentar um documento com foto, como, por exemplo, a carteira de identidade, a carteira de motorista e a carteira de trabalho.
Nas eleições anteriores, qualquer documento capaz de comprovar a identidade do eleitor ou somente o título já garantia o acesso à cabine de votação, agora é obrigação apresentarmos o título e um documento com foto. Parece bobagem, mas vai ter muita gente voltando para casa.
Então, aproveite a prorrogação do prazo outorgado pelo TSE e dirija-se até o Cartório Eleitoral para retirar a segunda via do seu título, pois sem ele e um documento com foto não será possível votar.
A Justiça Eleitoral já emitiu mais 2,2 milhões de novas vias de títulos eleitorais de pessoas que não tinham mais o documento. A data fatal para que o eleitor peça a reimpressão do título, passou para 30 de setembro. Não deixe para depois. Vote e decida seu futuro....

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Resumo de Votação em Santiago


Ressumo da Votação em Santiago - Dep Estadual

Eleitores
38.781 votos (possíveis)

Apurados 100,00 %
38.781 votos

Abstenção 20,57 %
7.978 votos (deixaram de votar)

Votantes 79,43 %
30.803 votos (votaram)

Válidos 94,63 %
29.150 votos

Brancos 4,53 %
1.394 votos

Nulos 0,84 %
259 votos

OBS. Em uma análise bem chula, cada 3 votos que foram colocados na urna dois eram para o Candidato da Terra (CHICÃO).

Votação Senador - Santiago -RS

ANA AMÉLIA LEMOS PP 18.445
PAIM PT 16.232
RIGOTTO PMDB 12.199
ABGAIL PEREIRA PC do B 4.415
VERA GUASSO PSTU 283
PROF MARCOS MONTEIRO PV 249
JOSE SCHINAIDER PMN 29
BERNA MENEZES PSOL 22
ROBERTO GROSS PTC 12

Banco: ELEICOES2010_TSE - Geração: 03/10/2010 21:11

Votação Dep Estadual em Santiago - RS

Partido Nro Candidato Votos

PP 11444 CHICÃO 20.801
PP 11 Legenda PP 659
PP 11011 MÔNICA LEAL 592
PT 13713 VALDECI OLIVEIRA 472
PT 13 Legenda PT 459
PDT 12012 CHRISTOPHER GOULART 282
PT 13607 CRISTIANO AQUINO 279
PMDB 15160 GILBERTO CAPOANI 228
PTB 14120 PASTOR CELSO 224
PMDB 15015 TUBIAS CALIL 208
PP 11411 ERNANI POLO 174
PDT 12412 ADROALDO LOUREIRO 159
PT 13190 CLEMENTE 157
PTB 14 Legenda PTB 145
PSDB 45600 DR. PEDRO PEREIRA 142
PT 13213 JUÇARA DUTRA VIEIRA 130
PT 13000 JULIO QUADROS 128
PP 11233 PEDRO WESTPHALEN 116
PT 13699 MARIA CELESTE 114
PT 13114 MARIA EUNICE 110
PMDB 15 Legenda PMDB 107
PDT 12312 GERSON BURMANN 98
PT 13137 EMILIO NETO 97
PSDB 45678 POZZOBOM 96
PSDB 45 Legenda PSDB 94
PMDB 15200 EDSON BRUM 85
PDT 12 Legenda PDT 82
PRB 10300 CARLOS GOMES 79
PT 13555 MAINARDI 76
PTB 14147 PAULO MOREIRA 75
PTB 14789 LARA 72
PP 11888 MARIO RIBAS DO NASCIMENTO 71
PMDB 15715 EUNICE FLORES 70
PP 11111 SILVANA COVATTI 69
PDT 12125 FLAVIO LAMMEL 63
PDT 12512 MARLON SANTOS 62
PMDB 15123 CAIO ROCHA 61
PSB 40125 HEITOR SCHUCH 55
PTB 14233 PR.MISSIONARIO OSEAS COSTA 55
PV 43210 LAVARDA 53
PPS 23023 PAULO ODONE 53
PTB 14666 DR. OVIDIO MAYER 49
PV 43 Legenda PV 47
PSDB 45100 LUCAS PAULESKY 47
PMDB 15000 GABRIEL SOUZA 46
PRP 44144 GENERAL BOABAID 46
PTB 14444 BETI REIS 43
PT 13789 PAULO SERGIO RODRIGUES 42
PC do B 65653 GUIOMAR VIDOR 41
PSDB 45999 ZAMBONATO 41
PDT 12345 JOAO LUIZ VARGAS 40
Banco: ELEICOES2010

Votação - DEP Federal em Santiago - RS

Partido Nro Candidato Votos
PP 1144 LUIS CARLOS HEINZE 16.937
PT 1307 PIMENTA 928
PC do B 6565 MANUELA D AVILA 845
PMDB 1522 OSMAR TERRA 774
PMDB 1566 ELISEU PADILHA 771
PT 1321 FABIANO PEREIRA 761
PDT 1200 AFONSO MOTTA 553
PT 1314 MARCO MAIA 511
PP 1133 JERONIMO GOERGEN 489
PT 13 Legenda PT 483
PP 1166 AFONSO HAMM 471
PP 11 Legenda PP 254
PT 1351 FERREIRA 243
PTB 1401 DANRLEI DE DEUS GOLEIRO 235
PSOL 5050 LUCIANA GENRO 226
PMDB 1511 ZÁCHIA 202
PSDB 4545 NELSON MARCHEZAN JUNIOR 181
PTB 1423 RONALDO NOGUEIRA 167
PP 1111 COVATTI 160
PRP 4411 SPARTA 158
PSB 4040 BETO ALBUQUERQUE 155
PP 1112 JOSE OTAVIO GERMANO 151

domingo, 3 de outubro de 2010

VOTAÇÃO - GOVERNADOR SANTIAGO - RS



TARSO GENRO PT 15.998 56,78 % 0 0,00 %
YEDA CRUSIUS PSDB 5.925 21,03 % 10.073 62,96 %
FOGAÇA PMDB 5.913 20,99 % 12 0,20 %
MONTSERRAT PV 212 0,75 % 5.701 96,41 %
AROLDO MEDINA PRP 55 0,20 % 157 74,06 %
PEDRO RUAS PSOL 48 0,17 % 7 12,73 %
JULIO FLORES PSTU 11 0,04 % 37 77,08 %
SCHNEIDER PMN 8 0,03 % 3 27,27 %
HUMBERTO PCB 7 0,02 % 1 12,50 %


Banco: ELEICOES2010_TRERS - Geração: 03/10/2010 21:12

Observatório - Votação de candidatos a Deputado Estadual com Camapanha em Santiago - Por lista dos mais votados no Estado


SILVANA COVATTI – 69 votos em Santiago – Mais de 85 mil votos no Estado
PEDROWESTPHALEN – 116 votos em Santiago – Mais de 72 mil votos no Estado
GILBERTO CAPOANI – 228 votos em Santiago – Mais de 53 mil votos no Estado
GERSON BURMANN – 98 votos em Santiago – Mais de 46 mil votos no Estado
ADROALDO LOUREIRO – 159 votos em Santiago – Mais de 43 mil votos no Estado
FRANCISCO GORSKI – 20.801 votos em Santiago – Mais de 43 mil votos no Estado
MÔNICA LEAL – 592 votos em Santiago – NÃO ELEITA
TUBIAS CALIL – 208 votos em Santiago – NÃO ELEITO
ERNANI POLO - 174 votos em Santigo - NÃO ELEITO

Observatório - Votação de candidatos a Deputado Federal com Camapanha em Santiago - Por lista dos mais votados no Estado


Heinze - 16.937 votos em Santiago - Mais de 180 mil votos no Estado
Paulo Pimenta - 928 votos em Santiago - Mais de 153 mil votos no Estado
Osmar Terra - 774 votos em Santiago - Mais de 130 mil votos no Estado
Covatti - 160 votos em Santiafo - Mais 125 mil votos no Estado
JOSÉ OTAVIO – 151 votos em Santiago – Mais de 110 mil votos no Estado
HAMM – 471 votos em Santiago – Mais de 98 mil votos no Estado
JERONIMO – 489 votos em Santiago - Mais de 85 mil votos no Estado

ELISEU PADILHA – 771 votos em Santiago – NÃO ELEITO
AFONSO MOTTA – 553 votos em Santiago – NÃO ELEITO

VOTAÇÃO DE OSMAR TERRA


Em 35º dos 496 municípios do Estado - Osmar Terra faz somente em SANTIAGO..................................................774 VOTOS e é eleito o Candidato mais votado do PMDB do Rio Grande do Sul com mais de 130.000 votos

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Hora certa...

Fico muito triste ao ver certas coisas. Mas fazer o que, a vida é assim. Sempre será. O bem e o mal existem. Além disso, é muito bom ver as pessoas romper o casulo e se posicionar em um mundo que poucos têm posição. O bom seria que as pessoas que tomam essa atitude o fizessem em prol de pessoas que a apoiaram durante toda a vida, ou melhor, sempre estiveram ao seu lado, blindando e protegendo. Mas na hora H, acabam por apoiar pessoas que nunca fizeram uma pluma por algo. Mas tudo bem. Vamos torcer que tenha acordado por completo, não em um único caminho. Tem muita gente que merece um pedido de desculpas. Mas deixa para lá. Talvez tudo tenha a hora certa. Ganhar e perder também.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Deus do céu...


Quanto mais o tempo passa, mais se pode constatar que a velha máxima de Sócrates (só sei que nada sei) é a mais pura verdade. É quase inacreditável que nós brasileiros não consigamos, em pleno século XXI, encarar a eleição com a devida seriedade. Só estamos decidindo nosso futuro, nada mais. Será que nem isso importa? A democracia é jogada no lixo quando não há valorização do voto. As pessoas devem ter a consciência de que a eleição é, no mínimo, momento de pura reflexão para escolher os candidatos capazes de conseguir traduzir seus anseios e desejos de futuro em sociedade. Nada mais justo que um candidato da região, classista, revolucionário, comunista, religioso ou o sabe-se lá o que. Todos têm o direito de concorrer a uma vaga, sem qualquer tipo de distinção e/ou discriminação, em um franco embate de ideais.
Agora o que não da para aceitar é a banalização ou destruição da democracia com o voto em candidatos que se aproveitam da total falta de credibilidade da classe política (por pura roubalheira) para tentar captar os votos que sabidamente seriam de protesto, ou seja, nulos e brancos. Um exemplo dessa vergonha ocorre no maior colégio eleitoral do país (São Paulo) onde o candidato Tiririca (humorista) lidera as pesquisas para deputado federal com o slogan "pior que tá não fica". Com isso, Tiririca não apenas se elegerá como fará a maior votação do país, devendo trazer com ele para Câmara outros candidatos a reboque. Então, esta na hora de todos pararmos o que estamos fazendo e mudar para Bósnia, Nigéria ou Afeganistão. Pior que está não fica. Deus do céu...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Canelone


Nada como uma eleição para chacoalhar o mundo político. Alianças são rompidas, outras são realizadas, os bastidores ficam nervosos e os candidatos entram e saem da berlinda todo momento. Não é de hoje que o jogo do poder eleitoral movimenta com todas as peças do tabuleiro social, desde o mais simples operário ao mais poderoso dos lobistas acabam por se envolver de alguma maneira. Também não é de agora que a guerra de dossiês em período eleitoral termina com a vida de alguns testas de ferro, bem como na seqüência outros tomam seus lugares, e o baile segue até a próxima eleição.
Entretanto, em tempos de informação globalizada, em apenas um segundo uma má notícia pode correr o mundo, quanto mais, quando a Polícia Federal é livre para atuar, pois ai não é só o laranjal que acaba pagando o pato. De mais a mais, cheira muito mal o que foi noticiado nacionalmente nessa semana sobre um esquema de superfaturamento dentro do Banrisul, eis que em apenas uma incursão policial R$ 3,4 milhões foram apreendidos. Segundo informações oriundas da Operação Mercari, todo esse dinheiro provem de desvios de recursos públicos do Banco, sendo que dois dirigentes de agências de publicidade que mantinham contratos suspeitos foram presos. Nada mal.!É isso ai! Mas nada de novo, pois é só lembrar das gravações realizadas na Operação Rodin, eis que lá o Banrisul e o Detran já eram apontados como fontes de renda de esquemas espúrios. Novamente não é pequena a lista de pessoas envolvidas. Só esperamos que dessa vez não termine em pizza. Tem que virar, no mínimo, um canelone.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Grêmio


Até a pé nós iremos; Para o que der e vier; Mas o certo e que nós estaremos; Com o Grêmio onde o Grêmio estiver; Até a pé nós iremos; Para o que der e vier; Mas o certo e que nós estaremos; Com o Grêmio onde o Grêmio estiver; 50 anos de glória; Tens imortal tricolor; Os feitos da tua história; Canta o Rio Grande com amor; Até a pé nós iremos; Para o que der e vier; Mas o certo e que nós estaremos; Com o Grêmio onde o Grêmio estiver; Nós como bons torcedores; Sem hesitarmos sequer; Aplaudiremos o Grêmio; Aonde o Grêmio estiver; Até a pé nós iremos; Para o que der e vier; Mas o certo e que nós estaremos; Com o Grêmio onde o Grêmio estiver; Lara o craque imortal; Soube seu nome elevar; Hoje com o mesmo ideal; Nós saberemos te honrar; Até a pé nós iremos; Para o que der e vier; Mas o certo e que nós estaremos; Com o Grêmio onde o Grêmio estiver.
********
Raramente os dois times da dupla Gre-Nal conseguem ir bem ao mesmo tempo. Quando um está no topo, o outro está no poço. É sempre assim. Mas apenas para constar, o Grêmio após vencer o Gaurani na quarta-feira, conseguiu sair da zona do rebaixamento.
Entretanto, mesmo que continuasse na lista da queda, não deixariamos jamais de ser gremistas. Além disso, já estava na hora de termos dois times realmente grandes no Rio Grande do Sul. Então, respeito ao Grêmio e aos gremistas, pois continuaremos usando a camiseta tricolor com muito orgulho. Onde ele esiver, estaremos com o Grêmio...

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

O Brasil quer mais...



Como diria a música do Ultraje a Rigor, morar nesse país é como ter a mãe na zona, quanto mais, em época de campanha eleitoral presidencial. É sempre a mesma coisa, mais saúde, mais educação e mais segurança. Blá, blá, blá. Está certo que segundo as pesquisas eleitorais parece que sequer teremos segundo turno. Todavia, mesmo com a proximidade da eleição, ainda existe uma parte do eleitorado (não partidário) indeciso. Já foi provado matematicamente que 10% dos eleitores são naturalmente indecisos, definindo seu voto na última hora. Além disso, o povo gosta de votar em quem vai ganhar, ou que, pelo menos, tenha chance de ganhar, ninguém quer colocar o voto “fora” em perdedor.
Disto isto, pode-se concluir que 10% dos votos são, na verdade, flutuantes, capazes de definir uma eleição que seja mais acirrada, ou ainda, definitivamente, consagrar com a maioria esmagadora de votos o candidato que tenha uma boa vantagem. Parece o caso da eleição 2010.
Então, nada mais importante em uma campanha eleitoral do que medir a intenções de voto com uma boa pesquisa eleitoral. Quem não conhece o Ibope, Vox populi, Datafolha e Sensus? São os melhores termômetros da vontade popular. Segundo esses institutos de pesquisa, Dilma será a primeira mulher presidente do Brasil. Tomara que tenha a coragem de sair da mesmice e faça, no mínimo, a reforma política e tributária, eis que sequer se consegue saber qual seu programa de governo pelo seu sítio na internet (hoje em branco). Deve ser mais saúde, segurança e educação. O Brasil quer mais...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Quinto dos infernos!!!


Não é de hoje que o Brasil possui uma imagem distorcida no exterior. Para muitos países, aqui é lugar de índios, Floresta Amazônica, mulatas nuas, samba e futebol, nada mais. Não raras são às vezes que os "gringos", ao chegar ao país, se surpreendem com nosso nível de "desenvolvimento", pois facilmente irão encontrar um Mcdonalds, uma Coca-Cola e pessoas vestidas com jeans. Claro que, não é exatamente assim, mas é quase. Para comprovar, é só lembrar da declaração de Sylvester Stallone quando questionado sobre a terra do Pau-brasil, que, segundo ele, poderia explodir todo o país que iríamos aplaudir sua atitude e, de lambuja, lhe daríamos um macaco de presente. Convenhamos, depois dessa, o Rambo nunca mais será o mesmo. Agora o inacreditável. Além de tudo, o ator poderá virar estátua em uma cidade brasileira. Isso mesmo, Stallone doou R$ 65 mil à prefeitura de Mangaratiba, local onde rodou as cenas de seu filme (Os Mercenários) e propôs que a quantia fosse usada para a construção de uma estátua em sua homenagem, como forma de marcar sua passagem na cidade. Nada narcisista. Era só que faltava. Isso é uma vergonha. Não podemos conceber essa construção depois das declarações infelizes de Stallone, eis que fomos mundialmente humilhados. Ainda bem que não foi batido o martelo, pois a construção da estátua depende de votação dos munícipes de Mangaratiba, que irão definir o destino do dinheiro doado. Com o devido respeito, lá vai uma sugestão: deveríamos mandar construir um macaco bomba e enviar lembranças à Stallone. Vai para o quinto dos infernos!!!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Vão plantar batatas!


É verdadeiramente impressionante quando nossa mente volta ao passado, no famoso déjà vu. Era criança quando vivi em Porto Alegre, por dois anos. Agora, quando estive lá, lembrei dos tempos em que não era tão macabra, violenta e ignorante, embora já não fosse uma cidade pacífica. Mas deixa para lá. O que lembrei, na verdade, é que naquele tempo já aprendíamos na escola a valorizar o meio ambiente. Lembro que uma professora nos levava a uma praça para abraçar as arvores, frisando que ali estava outro ser vivo que merecia respeito.
Nunca vi isso no ensino do interior. Entretanto, não podemos generalizar, há de existir em algum lugar, mas o que é bom deixar cristalino é que só fui ouvir falar novamente em meio ambiente quando já tinha condições de entender exatamente do que se tratava. Claro que, o exemplo é chulo, mas tem a finalidade específica de demonstrar o óbvio, que a Capital está anos luz à frente do interior em vários aspectos/segmentos e/ou quase todos, como o ensino. Talvez por isso, que se tenha criado um fenômeno velado e nebuloso na opinião do gaúcho porto-alegrense sobre gaúcho do interior. Para eles, nós todos somos boca-abertas, ignorantes, démodés, barbeiros e pessoas que facilmente são enganadas, aliás, não só nós como o resto do país. Acontece que, o porto-alegrense está muito equivocado ao subestimar tudo e a todos, talvez por isso, sejamos o Estado mais discriminado do país. Então, aproveito para dizer que boca-aberta são vocês, pensando que são os caras e que dependem do interior para tudo. Vão plantar batatas!

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

ABERTURA DE VOTO.


Para conhecimento de todos os amigos, leitores e grandes irmãos de plantão, desde já, abro meu voto da próxima eleição: Não aguento mais me perguntarem/cobrarem porque não estou trabalhando para nenhum candidato, não tenho adesivo colado no carro ou não estou participando da campanha (como sempre) ou ainda se deixei o PMDB. Não é nada disso. Sou o mesmo de sempre e ainda estou no PMDB.
Acontece que, já estou meio calejado de fazer política e campanha para candidatos que depois de eleitos ou reeleitos abandonam o barco, roem a corda e não cumprem com sua palavra e/ou compromisso de campanha, principalmente com a região.
Estou de saco cheio disso. Minha vontade era passar na casa de cada um que já pedi um voto e explicar o que aconteceu com cada político/candidato que já apoiei e foi eleito. Mas resumo: O cara que quiser ingressar na política tem que ter, no mínimo, compromisso com os ideais do grupo de pessoas que o elegeu, além de respeito por suas promessas/bandeiras de campanha. Sem isso, não se tem nada. Todos falharam nesse sentido. Por isso estamos frente a tamanho descrédito na política. A vida é assim. Espero que todos nós possamos acordar um dia.
Uma coisa é ser cabo eleitoral pago. Terminada a campanha terminou o compromisso. Outra coisa é ser voluntário em uma campanha eleitoral por acreditar em uma causa, um ideal, uma batalha e até uma guerra. Nada substitui o coração de um voluntário numa campanha. Todavia, outra coisa bem diferente também são os compromissos pessoais e com a região.
Então, como estou detido no trabalho e, não fiz nenhum compromisso pessoal com qualquer candidato, acabei por não me envolver diretamente na campanha de A, B ou C, o que não quer dizer que já não tenha decidido alguns de meus votos. Todos temos que ir na urna. Aliás, se alguém puder me dar um adesivo de algum deles, agradeço. kkkk

Presidente: ainda não decidi.

Governador: Fogaça (15)

Senador 1 : Germano Rigoto (151)

Senador 2 : Paulo Paim (131)

Deputado Federal: Osmar terra (1522)

Deputado Estadual: ainda não sei

Obs. Quando decidir os outros 2 votos, completo a lista.

Amanhã melhor...


Não é de hoje que se fala no fim do mundo. Também não são raras as profecias que já terminaram com o planeta, sendo que a última virou filme e até especificou o dia final. Ano de 2012, dia 21 de dezembro. Tem até maluco construindo em Sierra Nevada, (Sul da Espanha - 2.000 metros acima do nível do mar) um abrigo capaz de resistir ao tal armagedom. Talvez os loucos sejamos nós em não acreditar. Vai saber. Acontece que, novos rumores do final dos tempos tomaram conta das rodas de astrólogos do mundo inteiro nessa semana, que afirmam que é muito mais provável que a catástrofe final aconteça amanhã (07/08/2010) do que em 2012. Preste atenção, pois amanhã estaremos passando por um dos maiores acontecimentos astrais de nosso tempo, que certamente não irá acabar com a vida na Terra, mas que segundo os astrólogos de alguma forma irá mudar nossa vida.
O que irá acontecer, na real, é um alinhamento planetário que formará uma cruz, algo raro, sendo que nas últimas vezes que ocorreu, parcelas significativas da humanidade experimentaram algum sofrimento. Se pararmos para pensar em tudo que vem ocorrendo, seja no clima, na biologia, na sociedade, na economia, na política é de se assustar, pois parece que estamos caminhando a passos largos para um abismo. Então, que essa cruz gigante que significa sabe-se lá o que, sirva para que todos reflitam sobre seu verdadeiro papel perante os outros e a si mesmo. Que preste para que sejamos melhores do que somos e, principalmente, para que seja construído um amanhã melhor...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

João Buracão


Já faz algum tempo que não escrevo uma linha sobre a nossa querida Terra dos Poetas. Vou matar a saudade. Na verdade, gostaria de escrever sobre a LEI Nº. 12.292, DE 20 DE JULHO DE 2010, que autorizou o Poder Executivo federal a realizar doação para a reconstrução de Gaza.

Preste atenção, tal ajuda de custo pode chegar à bagatela de até R$ 25.000.000,00 (vinte e cinco milhões de reais). Muito bonito, como se não tivéssemos uma pequena Gaza em qualquer região metropolitana do Brasil. Mas deixa pra lá.

O foco que devemos analisar agora é a Gaza nas ruas asfaltadas de nossa Santiago. Não faz muito, li que o Poder Executivo municipal teria buscado e conseguido verbas para asfaltar diversas ruas de nossa cidade, totalizando 16 quilômetros. Até ai tudo ótimo.

Contudo, imploro. Pelo amor de Deus! Deixem os velhos paralelepípedos, que mesmo sendo irregulares, afundando aqui ou ali, são bem melhores do que o caos das ruas asfaltadas de nossa cidade, principalmente nos três acessos (entradas) do município.

Como diria Boris Casoy, isto é uma vergonha. Penso que antes asfaltarmos mais um metro de rua, deveríamos, no mínimo, tapar os buracos no asfalto que já existe.

Então, se for para asfaltar mais ruas e deixa-las apodrecer, melhor deixar do que jeito que estão. Caso contrário parece mais um caso para o João Buracão.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Para rirmos um pouco da palhaçada que fez a Ferrari na semana passada. (KibeLoco)


Adventistas do 7º Dia recorrem ao STF para mudar dia de prova em concurso do MPU


Cinco candidatos inscritos no concurso público para provimento de cargos de analista e técnico do Ministério Público da União (MPU) ajuizaram Mandado de Segurança (MS nº 28.960) no Supremo Tribunal Federal (STF), no qual pedem liminar para que seja alterado o dia da prova (sábado, 11 de setembro de 2010), ou para que lhes seja permitido fazer a prova apenas após o sol se pôr. Os candidatos são membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia e, para eles, o sábado é considerado dia sagrado de adoração. Segundo os candidatos, a fixação da data está impedindo que eles tenham acesso a cargos públicos pela via democrática do concurso sem que firam suas consciências.

“Para os adventistas, o dia de repouso escolhido, abençoado e santificado por Deus é o sétimo, com o objetivo de ser um memorial da Criação, um dia em que se adora e se reconhece a Deus como Criador de todas as coisas e o ser humano como simples criatura. Neste aspecto, a questão da tolerância fará grande diferença à efetivação do direito fundamental à liberdade religiosa em uma sociedade pluralista e democrática, sem que se restrinjam os direitos daqueles que desejarem seguir suas convicções”, afirmam os impetrantes (quatro bacharéis em Direito e um licenciado em História). Segundo eles, a importância dos dias religiosos sagrados é reconhecida pelo Direito Internacional e citam, como exemplo, a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

No mandado de segurança, o pedido principal é para que a data da prova seja alterada para outro dia de semana, de preferência domingo. É feito um pedido alternativo para que seja permitido aos cinco candidatos chegar ao local da prova no horário estabelecido, mas esperar o pôr do sol, num local que permaneçam isolados e incomunicáveis, para só depois disso a prova ser aplicada com o mesmo tempo de duração concedido aos demais candidatos. Para “resguardar a integridade espiritual”, os candidatos pedem ainda que lhes seja permitido ler a Bíblia durante as horas sabáticas (até o pôr do sol).

O relator do MS é o Ministro Presidente, Cezar Peluso.

Fonte: STF

Casais do mesmo sexo podem declarar o companheiro como dependente no Imposto de Renda


Por: Priscilla Mazenotti
Repórter da Agência Brasil

Casais de mesmo sexo poderão declarar o companheiro – ou a companheira - como dependente do Imposto de Renda. Para tanto, basta cumprir os mesmos requisitos estabelecidos pela lei para casais com união estável. O Parecer nº 1.503/10, da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional foi aprovado pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega, e deverá ser publicado no Diário Oficial da União.

O parecer é resultado de uma consulta feita por uma servidora pública que desejava incluir a companheira – isenta no Imposto de Renda – como sua dependente. Com isso, abre-se precedente para outros casais de mesmo sexo na mesma situação.

Com base no princípio da isonomia de tratamento, o parecer lembra que a legislação prevê a inclusão de companheiros heterossexuais de uniões estáveis como dependentes no Imposto de Renda e que o mesmo deve ser garantido aos parceiros homoafetivos. “O direito tributário não se presta à regulamentação e organização das conveniências ou opções sexuais dos contribuintes”, diz o documento. “A afirmação da homossexualidade da união, preferência individual constitucionalmente garantida, não pode servir de empecilho à fruição de direitos assegurados à união heterossexual”, consta do parecer.

O Brasil não reconhece a união estável entre pessoas do mesmo sexo, mas a Justiça – e agora o Executivo – tem concedido a esses relacionamentos o mesmo tratamento legal dado aos casais heterossexuais.

Em junho, a Advocacia-Geral da União reconheceu que a união homoafetiva estável dá direito ao recebimento de benefícios previdenciários para trabalhadores do setor privado. O argumento é o de que a Constituição não permite a discriminação com base na orientação sexual. Decisão no mesmo sentido veio da Justiça de Minas Gerais, que manteve a inclusão de um funcionário aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais para fins previdenciários.

Em Mato Grosso, a Corregedoria de Justiça chegou a publicar decisão que regulamenta a união entre pessoas do mesmo sexo. A medida estabelece que casais homossexuais poderão procurar os cartórios para pedir escritura pública declarando a união homoafetiva.

O Superior Tribunal de Justiça, em 2008, foi favorável à inclusão de um companheiro de mesmo sexo no plano de saúde do parceiro. E, em abril deste ano, manteve a adoção de uma criança por um casal homossexual.

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Afortunados


Dinheiro. Segundo o Aurélio significa moeda circulante, ou seja, cédulas e moedas aceitas como meio de pagamento, tudo que representa dinheiro, ou nele pode ser convertido (cheques, títulos, ações, mercadoras negociáveis etc), qualquer soma, definida ou indefinida, de dinheiro. Como costumo dizer, é a mola do universo. Não se faz quase nada sem money, certo? Não comemos, não vestimos, não tratamos da saúde, nada adquirimos, não pagamos as contas e não sustentamos os nossos filho sem ter o bendito “tutu”. O “dim-dim” é bom, muito bom. Só louco tenha dúvidas, mas aí o rapaz também deve comer merda. Ou estou errado?
Talvez pelo fato de que o dinheiro seja tão essencial na vida das pessoas é que se tenha construído uma das maiores injustiças da humanidade. Falo da grande inversão de valores de que as pessoas valem pelo que elas têm/possuem, não pelo que elas são em sua essência. Já conheci muito rico bunda-mole, que se acha o bom e na verdade é uma criança boba com uma faca na mão. Como também já conheci milionário que é um ser fantástico. O certo é que o dinheiro não compra um amigo verdadeiro, uma mulher ou homem íntegro, fidelidade, amor, inteligência, caráter, nobreza de espírito, perspicácia, saúde, união familiar, dignidade, princípios e por aí vai. O “faz-me-rir” pode até comprar sexo, mas como diz o ditado, definitivamente não compra a felicidade na acepção da palavra. Então, faço um apelo, tente avaliar as pessoas pelo que são de verdade, que você verá que existem por aí muitos outros afortunados

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Entre tapas e beijos.


Tá nervoso? Em vez de ir pescar, peça o divórcio! Isso mesmo, com a publicação da Emenda Constitucional nº. 66 nesta quarta-feira (14), foi retirado do ordenamento jurídico brasileiro a exigência da separação anterior ao pedido do divórcio. Antes, para entrar com pedido de divórcio, era preciso "provar" da separação judicial (aquela decretada por um Juiz) por mais de um ano ou da separação de fato por dois anos. Agora, se pode casar em um dia, se divorciar no seguinte e casar no outro novamente. Na prática, nada muda no pedido de divórcio, apenas não é mais preciso esperar de um ou dois anos para requerê-lo.
Então, vale lembrar aos que estão esperando o prazo para pedir o divórcio (poder casar novamente no civil), que hoje mesmo podem ir aos cartórios (não tendo filhos menores de 18 anos ou incapazes) e requerer a conversão da separação em divórcio ou, se a separação for judicial, da mesma forma, lembrando que, em ambos os procedimentos, há necessidade do acompanhamento de um advogado.
Só para se ter uma ideia, segundo o IBGE, em 2008 foram 188 mil divórcios no país e, em 2010, esse número será bem maior, pois todos que ainda teriam que esperar um ou dois anos poderão requerer o divórcio nesse ano. Não é verdade? Para constar: o que Deus uniu o homem não separa. Se assim não for, é pelo fato que tudo ter uma razão de ser. A exigência de um ou dois anos era para não virar bagunça, até para certa reflexão do casal, pois há muito divorciado vivendo com a mulher. Imagine, agora é pior, uma mulher pode nem ter trocado seu nome de solteira e já estar casada com o segundo marido. Se bem que tem gente que gosta de viver entre tapas e beijos.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Juízo final


É de longa data que as mulheres lutam em uma guerra invisível (muitas vezes visível) para, no mínimo, terem os mesmos direitos do homem. Foi assim para poder estudar, trabalhar, votar, ganhar o mesmo salário na mesma função e agora tentar terminar com violência doméstica. É uma pena que ainda não tenhamos evoluído ao ponto de homens e mulheres serem iguais na prática, pois ainda não é assim que nossa sociedade educa seus filhos e filhas. Embora a Constituição diga o contrário. Temos que parar de sermos hipócritas safados em achar que nós homens podemos tudo e mulher não pode nada. Algumas mulheres também devem pensar que essa igualdade é possível e diuturnamente devem alistar-se no lado feminino da batalha, eis as mulheres estão anos luz a frente do homem e, se ainda são injustiçadas, é pelo fato de existirem mulheres ao lado dos homens covardes. As mulheres devem estar no lado da Maria da Penha. Entretanto, na sociedade em que vivemos uma mulher não pode entrar num bar às 4 da manhã sozinha que é prostituta. Uma mulher deve sempre estar com as penas fechadas. Uma mulher não pode andar sozinha à noite, mesmo que esteja indo ou vindo do trabalho, a mulher não pode isso ou aquilo etc. Onde está escrito isso? Quem disse isso? A sociedade em que vivemos. Ora, penso que estamos em um país livre, mulheres podem andar, falar, fazer, ir e vir a hora que quiser e onde bem entender e qualquer homem tem que respeitá-la como se fosse sua mãe ou qualquer outra pessoa de sua família. Como mudar isso? Com educação no seio familiar, o Judiciário enquadrando os covardes e, como diria Luis Carlos Prates, queria ser delegado por cinco minutos para fazer com que esses vagabundos nunca mais olhassem para uma mulher. Pelas trombetas do juízo final!

terça-feira, 6 de julho de 2010

TSE recua e deixa para agosto decisão sobre presença dos presidenciáveis na propaganda regional



Débora Zampier
Repórter da Agência Brasil

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu as orientações recentes adotadas em relação à propaganda eleitoral e que causaram perplexidade nos candidatos. Argumentando a complexidade dos temas, o Presidente do TSE, Ministro Ricardo Lewandowski, decidiu suspender a publicação dos acórdãos relativos a consultas sobre propaganda partidária respondidas pela corte na última terça-feira (28.06).

Lewandowski tomou a decisão após chamar para julgamento uma consulta feita pelo Senador Marconi Perillo (PSDB-GO), que fez mais de dez perguntas sobre procedimentos relativos ao processo eleitoral. O ministro pediu vista antecipada, interrompendo o julgamento até o início de agosto, quando terminam as férias do Judiciário, que começam na quinta-feira (01.07).

“Recentemente respondemos consultas de propaganda eleitoral, matéria controvertida que comporta uma série de perspectivas. Precisamos fazer uma segunda reflexão sobre essa matéria oportunamente no mês de agosto”, disse Lewandowski, que lembrou que a propaganda no rádio e na TV dos candidatos ao pleito de outubro começa apenas no dia 17 de agosto.

Uma das consultas, feita pelo PPS, trata da possibilidade da participação de presidenciáveis nas propagandas regionais. O TSE havia respondido que “não é possível trazer para a coligação regional uma coligação nacional que não existe”, segundo palavras do relator, Ministro Aldir Passarinho Junior.

Na prática, isso impediria que os principais candidatos à presidência Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV), que lideram as pesquisas de intenção de voto, participem da propaganda eleitoral nos estados onde as coligações locais diferem da coligação nacional em torno da candidatura à Presidência da República. A medida impediria, inclusive, que o candidato à Presidência de determinada legenda participe da propaganda do próprio partido caso este esteja coligado regionalmente com algum partido, mesmo pequeno, que tenha candidato próprio à Presidência.

O presidente da corte sugeriu a suspensão da publicação de acórdãos sobre outras consultas até nova análise sobre os casos. “Dada a possibilidade de eventual reflexão mais verticalizada sobre o tema, creio que é de se acatar sugestão de que não se publique, por ora, resultado das consultas enquanto não nos pronunciarmos sobre as outras”, afirmou. As respostas às consultas não têm efeito vinculante e são apenas uma diretriz do TSE a ser seguida pelos juízes eleitorais.

Fonte: Agência Brasil

Agiota abusa na cobrança e é condenado a indenizar devedores





O casal vítima de agiotagem e submetido a ameaças dentro da própria casa, com sequelas pela coerção sofrida, terá direito a indenização por danos materiais e morais. A decisão é dos ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que mantiveram a condenação estabelecida pela Justiça do Estado de Rondônia: R$ 72 mil por danos materiais, além de R$ 50 mil para o devedor e R$ 100 mil para a esposa, por danos morais, valores a serem corrigidos monetariamente desde 2002, data da fixação dos valores pela decisão da apelação.

Agiota invadiu a residência do devedor à noite, acompanhado de três “capangas”, tomou o automóvel da família e passou a ameaçar e humilhar o casal. A mulher havia tido um filho há 11 dias, estava de resguardo e depois do trauma sofrido não conseguiu mais amamentar o bebê. Após o fato, a mulher teria sofrido distúrbios psicológicos e a família teria ficado seriamente abalada.

Na primeira instância, o agiota foi condenado a pagar reparação ao casal. No Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), a indenização foi mantida, mas os valores foram reduzidos: por danos materiais, o casal deveria receber R$ 72 mil; e, por danos morais, o devedor receberia 250 salários-mínimos e a esposa dele, 500 salários-mínimos.

O agiota recorreu ao STJ, alegando que os valores seriam absurdos. De acordo com o relator, Ministro Aldir Passarinho Junior, os fatos narrados são graves, estando previsto no Código Penal o comportamento doloso (intencional) do agiota. Segundo ele, não se identifica excesso que possa provocar enriquecimento sem causa, pois, nessas hipóteses, o Tribunal tem tolerado, excepcionalmente, indenizações mais elevadas.

O relator manteve os valores estabelecidos pelo TJRO, entretanto desvinculou do salário-mínimo as quantias fixadas. Esse entendimento foi seguido pelos ministros da Quarta Turma. Assim, o casal deve ser indenizado por danos materiais em R$ 72 mil. Quanto aos danos morais, eles têm direito a receber os valores referentes ao salário-mínimo da época (2002), R$ 50 mil para ele e R$ 100 mil para ela, corrigidos monetariamente desde então.

Fonte: STJ

Congresso homenageia cooperativismo - Aqui passou em branco




"O cooperativismo mostra que uma forma de capitalismo com mais igualdade social é possível", disse a 2ª vice-presidente do Senado, senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), na sessão solene do Congresso Nacional que comemorou no Plenário do Senado, nesta segunda-feira (5), o Dia Internacional do Cooperativismo e os 40 anos da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

Na avaliação da senadora, o desenvolvimento econômico não pressupõe um "sistema de iniquidade", pelo qual seja necessário alguém perder para que outro obtenha lucro. Serys disse que é preciso haver uma mudança de valores para construir uma sociedade baseada na solidariedade - princípio, disse, presente no cooperativismo.

- Se eu tiver mais lucro está resolvido o meu problema. Mas e o problema do coletivo? E o problema da sociedade? - Perguntou a senadora, para quem é possível buscar um sucesso conjunto.

Ao lembrar que a Aliança Cooperativa Internacional (ACI) dedica este ano ao tema "A mulher e o cooperativismo - Conquistas e desafios para o empoderamento feminino", Serys também destacou o papel das cooperativas na inserção das mulheres no mercado de trabalho. A senadora disse que a população feminina encontrou no cooperativismo o ambiente perfeito para desenvolver suas ambições empresariais e seus negócios. E informou que a participação da mulher em cooperativas contribui para aumentar a autoestima, oferece a elas acesso a oportunidades e recursos, bem como influencia as mudanças sociais que podem criar uma ordem econômica mais justa.

Apesar de o cooperativismo brasileiro possuir qualidade tal que o coloca como referência no mundo, disse o secretário-geral da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), deputado Paulo Piau (PMDB-MG), a adesão ainda é relativamente baixa. O deputado informou que apenas 5% dos brasileiros são cooperativados, enquanto que nos Estados Unidos esse índice é de 30%. Na Europa, 40% da população participam de cooperativas, disse Piau.

O deputado também apelou ao presidente da Câmara, Michel Temer, para que coloque em votação o projeto que cria o marco legal do cooperativismo (PL 4622/04). Ele ainda disse que o Congresso Nacional tem a "missão" de discutir o ato cooperativo para evitar que haja bitributação em relação às atividades das cooperativas. O deputado também pediu incentivos fiscais a essas entidades. Para ele, as cooperativas são importantes, pois produzem bens e serviços de forma mais equilibrada e justa.

Também o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, defendeu o estabelecimento do marco legal do cooperativismo, bem como adequado tratamento tributário e fiscal às cooperativas. Para ele, o cooperativismo gera desenvolvimento econômico com justiça social.

- A eficiência econômica é que traz a eficácia social, não o contrário - observou Márcio Freitas.

A homenagem foi realizada a requerimento do senador Renato Casagrande (PSB-ES) e do presidente da Frencoop, deputado Odacir Zonta (PP-SC).
Da Redação / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Sem preconceitos



Não é de hoje que as pessoas que mantém relações homoafetivas buscam no Judiciário os seus direitos. Não raras são as vezes que, por omissão de nossos legisladores, não são reconhecidos pelo direito os laços dessas relações. Todavia, foi notícia no mundo jurídico nessa semana a decisão da 1ª Turma do Tribunal Regional da 1ª Região que considerou uma relação homoafetiva união estável para fins previdenciários, mantendo a inclusão do companheiro de um funcionário aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais como beneficiário de pensão vitalícia. Segundo o funcionário da universidade, que vive há mais de 20 anos em união homoafetiva, a relação com o companheiro é pública e duradoura, à semelhança de outras uniões estáveis. Já universidade alegou que para haver esse tipo de união tem que existir a diferença de gênero. A instituição ressaltou, ainda, a ausência de previsão legal e obediência ao princípio da legalidade. O juiz federal Antônio Francisco Nascimento, esclareceu que a relação homoafetiva, para efeitos previdenciários, pertence ao gênero de união estável, pela ausência de norma específica, ainda lembrando a existência de procedimentos no sistema da previdência que já reconhecem a concessão de benefício aos companheiros homossexuais. O juiz levou em conta diversos preceitos constitucionais, como o exercício dos direitos sociais e individuais, como a liberdade, a segurança, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça para demonstrar que um dos objetivos da lei é promover o bem-estar de todos sem quaisquer formas de discriminação e principalmente sem preconceitos.