quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Surdo-mudo



Poucas pessoas sabem que Alexander Graham Bell, o inventor do telefone, criou o aparelho por acidente e por amor. Isso mesmo, Gragam Bell fez o telefone devido uma série de experiências para tentar reduzir os problemas dos surdos-mudos, dentre eles, sua esposa e sua mãe. A paixão de Bell por ensinar os surdos-mudos veio de seu pai, tanto que, ele nunca deixou de ajudá-los, mesmo depois de ter ficado famoso por inventar o aparelho que revolucionou as comunicações do mundo. Vale lembrar que o telefone existe desde 1876, ou seja, há 134 anos.
De lá para cá, o telefone evoluiu muito, já temos até telefone via satélite que funciona em qualquer lugar do globo. Além disso, hoje em dia, milhares de pessoas tiveram acesso ao celular. É telefone para todo lado. Todavia, parece que quando mais precisamos dele, ele falha, fica sem sinal ou bateria. Como se isso não bastasse, o telefone fixo possui uma tarifa muito mais barata e na hora do aperto só nos resta utilizar os telefones residenciais ou orelhões.
Quem nunca usou um orelhão? Então, escrevo pelo fato de que em nossa cidade os orelhões estão, em sua grande maioria, inoperantes/estragados o que dificulta sobremaneira a comunicação de todas as pessoas que precisam dele. Assim, vale esclarecer que as solicitações de reparo de orelhão feitas diretamente à concessionária devem ser atendidas (98% delas) em até 8 horas e, em qualquer hipótese, esse prazo nunca poderá ultrapassar 24 horas. Se não cumprirem, reclame no 133. Não fique surdo-mudo.

Um comentário:

ivifelipe disse...

Muito prudente este comentário a respeito dos orelhões. Eu mesma já precisei usá-lo e foi muito bom tê-lo ali em caso de urgência.